O blog está passando por reformulações, desculpe o inconveniente.

Mitologia Grega e Romana e monstros | NERD Mitológico




No princípio, existia apenas o Caos. Todas as coisas estavam misturadas e confusas. Ali reinava a Noite, deusa das trevas. Ela se casou com Érebo, o inferno, e teve dois filhos: o Éter e o Dia. Mas era o Destino, divindade que nasceu da união entre o Caos e a Noite, que estabelecia tudo o que acontecia no mundo. Estes foram os chamados grandes deuses

Romanos


Gregos

Apolo
Deus da luz
Apolo
Baco
Deus do vinho
Dioniso
Ceres
Deusa da fertilidade da terra
Deméter
Diana
Deusa da Lua e da caça
Ártemis
Hércules
Mito do herói
Heracles
Juno
Deusa do casamento
Hera
Júpiter
Pai de todos os deuses
Zeus
Marte
Deus da guerra
Ares
Mercúrio
Deus dos viajantes
Hermes
Minerva
Deusa da sabedoria
Atena
Netuno
Deus dos mares
Posêidon
Plutão
Soberano dos infernos
Hades
Vênus
Deusa da beleza e do amor
Afrodite
Vulcano
Deus do fogo
Hefesto

A morada dos deusesSegundo a mitologia greco-romana, os deuses habitavam o Monte Olimpo, que fica no norte da Grécia, perto do mar Egeu. Tem 3 mil metros de altura e é o ponto mais alto do país.
Monstros fabulososNas antigas mitologias, além de heróis fabulosos, havia também vilões tão horrendos quanto poderosos, contra os quais os homens nada podiam fazer. Eram seres monstruosos que só poderiam ser enfrentados pelos deuses e semideuses mais dotados de poderes sobrenaturais.

Cérbero
Cão terrível de 3 cabeças, que guardava a entrada do palácio de Plutão, o deus dos infernos.

Ciclopes
Operários de Vulcano, o deus do fogo eram gigantes de um olho situado na testa.

Fênix
Ave fabulosa da mitologia egípcia, que morria e renascia das suas próprias cinzas. Tinha o tamanho de uma águia, plumas douradas no corpo e brancas e vermelhas na cauda. Ao sentir que ia morrer, fazia um ninho com madeiras perfumadas e ali se deitava. Os raios solares incendiavam a madeira, queimando o ninho e a ave. Mas de suas cinzas surgia um ovo e do ovo nascia outra fênix.

Górgonas
Eram 3 irmãs monstruosas com cabeça e corpo de mulher, dentes compridos como as presas do javali e garras nas mãos em vez de unhas. No lugar dos cabelos tinham serpentes vivas. Transformavam em pedra as pessoas que fitavam.

Grifo
Uma espécie de cavalo alado. Seu corpo era metade águia, metade leão, com orelhas de cavalo.

Harpias
Figuras monstruosas, filhas de Netuno e da Terra. Tinham rosto de mulher, corpo de abutre, orelhas de urso. Com forte bater de asas, atacavam os alimentos destinados à mesa dos homens.

Hidra de Lerna
Serpente medonha que assolava a Argólida, região montanhosa da antiga Grécia. Tinha 7 cabeças, todas elas muito teimosas, pois renasciam cada vez que eram cortadas.

Minotauro
A figura mitológica com cabeça de touro é um monstro que atazanou por muito tempo a vida do rei de Creta, Minos. Nasceu de um "romance" da esposa do monarca, Pasifaé, com um touro branco, enviado ao casal pelo deus dos mares Posêidon. O animal deveria ser sacrificado em honra do imortal. Diante da recusa de Minos em cumprir suas ordens, Posêidon fez com que Pasifaé se apaixonasse pelo bicho. A fera, aprisionada ainda recém-nascida em um labirinto construído pelo arquiteto Dédalus, se alimentava de jovens atenienses. Na época, Atenas havia perdido uma batalha para Creta e estava sob seu domínio. Por isso, tinha que enviar a cada 9 anos sete rapazes e sete virgens "de presente" para o Minotauro. Foi o guerreiro Teseu quem acabou com essa prática. O herói foi ao labirinto, prendeu a ponta de um novelo de lã na entrada e saiu em busca da besta. Depois de matá-la, voltou seguindo o rastro da lã desenrolada.

Quimera
Monstro misto de leão, dragão e cabra, nascido de Equidna, a nuvem de tempestade, e Tifon, o gênio dos furacões.

Unicórnio
Cavalo branco dotado de um chifre no meio do focinho. Dominava as florestas, sendo implacável com os caçadores. Não permitia que ninguém dele se aproximasse, a não ser uma moça bonita.

AfroditeA irresistível de todos os tempos é Afrodite, ou Vênus, para os romanos. A deusa da beleza, da fertilidade e do amor tem uma biografia, digamos assim, obscura. Hesíodo, autor do poema Teogonia, conta que a imortal nasceu dos genitais de Urano, que foram cortados pelo seu filho Cronos em uma disputa pelo trono. Homero, por sua vez, conta que a imortal é filha de Zeus e Dione. De qualquer maneira, é fato que os filósofos costumavam lhe atribuir duas facetas: uma celestial, que ressalta seu papel como deusa da fertilidade, e outra mundana, mais ligada ao seu caráter volúvel, apegado ao amor sexual e mesquinho. Responsável pelo crescimento das flores e pelo orvalho da manhã, Afrodite era casada com Hefesto e teve vários amantes.

PandoraDe acordo com a mitologia, a humanidade poderia viver em paz até hoje não fosse uma vingança de Zeus. O todo-poderoso deus do Olimpo perdeu a paciência quando o titã Prometeu, contrariando sua vontade, ensinou aos humanos como fazer fogo. Irritado, Zeus mandou que fosse feita uma estátua de uma linda donzela, batizada de Pandora, e deu a ela uma caixa cheia de malefícios para a humanidade. Ordenou então que descesse até a Terra e abrisse por lá o seu presente. Foi aí que começaram nossos problemas. A caixinha continha, entre outras coisas, dores, doenças, guerras e sofrimentos.

PégasusApesar de She-Ra, a irmã do He-Man ter um de estimação, o autêntico cavalo alado não vem dos desenhos animados. Pégasus surgiu da cabeça de Medusa quando esta foi decepada pelo semideus Perseu. Após seu nascimento, ele voou para o Olimpo, onde passou a ser responsável por trazer o trovão e o relâmpago para Zeus. Isto até ser domado por Belerofonte, um jovem herói grego. O rapaz havia conseguido com a deusa Atena um arreio mágico, que possibilitou realizar o feito sem dificuldades. A conquista, aliás, foi tão admirada que o rei Pittheus acabou dando a mão de sua filha, Aethra, em casamento para o rapaz.

PigmaleãoOs solteiros convictos avisam: hoje em dia, faltam mulheres dignas de uma subida ao altar. Mal sabem eles que o último a pensar assim acabou casando com uma estátua. O sujeito em questão foi Pigmaleão, rei de Creta. Em busca da forma feminina perfeita, o monarca fez uma escultura magnífica e acabou se apaixonando por ela. Como bom namorado, começou a lhe dar presentes, mas, claro, o ser inanimado permanecia impassível. O desespero do rapaz diante da situação era tamanho que conseguiu comover Afrodite. A deusa resolveu, então, ajudá-lo. Tratou de dar vida a mulher de pedra, que recebeu o nome de Galatéia, se casou com Pigmaleão e ainda lhe deu um filho, chamado Pafo.

4 comentários:

  1. Apolo, na mitologia Romana é Febo!

    ResponderExcluir
  2. Tanto faz na mitologia grega ou romana. Os dois podem ser considerados Apolo. Ou, em romano, também Febo.

    ResponderExcluir