O blog está passando por reformulações, desculpe o inconveniente.

top 10 Mitos e Lendas Britânicas | NERD Mitológico





Quer tenham existido de verdade, ou sejam apenas boas histórias, ou qualquer coisa entre uma hipótese e outra, todos nós gostamos de um emocionante mito ou lenda. Contamos-lhe aqui alguns dos melhores da Grã-Bretanha e os melhores lugares para os conhecer melhor.

Robin Hood, Nottingham

Robin Hood
Robin dos Bosques – todos conhecemos este. Ou não? O herói fora da lei e o arqueiro sem rival que rouba os ricos para dar aos pobres é tão inglês como chá e scones. Mas o extraordinário é que pouco se sabe sobre o homem em si. Vista então o seu fato verde, junto um grupo de alegres companheiros e vão até à floresta de Nottingham, a ver se o conseguem descobrir por lá. Talvez o encontrem no Major Oak – o Grande Carvalho – a velha árvore da Floresta de Sherwood que se diz ter sido o seu esconderijo.

Tintagel, Cornualha

Vá até aos  abruptos e selvagens penhascos de Tintagel, para descobrir o mítico local de nascimento do Rei Artur. Foi o historiador medieval Geoffrey de Monmouth quem primeiro propôs a teoria de que Artur terá nascido aqui e que o feiticeiro Merlin viva numa caverna aqui perto. O castelo arruinado de Tintagel, que coroa uma colina varrida pelo vento, é um cenário maravilhosamente romântico a partir do qual explorar a lenda.

Glastonbury, Somerset

King Arthur
Glastonbury está mergulhada em manifestações sobrenaturais. Está situada numa intersecção de linhas Ley, as supostas auto-estradas da energia espiritual e dizem que este é o local do repouso final do Rei Artur. Muitos acreditam que um jovem Jesus Cristo visitou este local e que o Poço do Cálice (Chalice Well) da cidade é o esconderijo do Santo Graal. Uma visita de Jesus não seria tão estranha como parece – José de Arimateia, que era parente de Maria, possuía uma mina nesta zona.

Capela Rosslyn, Roslin, Escócia

Esta igreja medieval às portas de Edimburgo, tem ligações desde sempre aos Templários e à Maçonaria. Esculturas de pedra, de rico simbolismo, surgem em todas as superfícies, constituindo um espantoso “estudo em pedra” e muitos acreditam que a Capela é o repositório do Santo Graal – como se especulava no romance “O Código Da Vinci”. Quer creia ou não, a floresta esculpida de Rosslyn inspira, mistifica e verdadeiramente única.

O Monstro de Loch Ness, Loch Ness, Terras Altas da Escócia

Loch Ness Monster
Poucas outras coisas têm uma marca tão profunda da Escócia como o mítico monstro que ronda as profundezas de Loch Ness, a maior expansão de água doce na Grã-Bretanha. Os avistamentos de Nessie têm diminuído em anos recentes, e apesar de buscas submarinas muito a sério, e fotografias muito contestadas, o monstro parece contentar-se em manter uma actividade discreta. Mas não fique desgostado se não conseguir avistar Nessie; o lago em si tem beleza quanto baste e as Terras Altas têm toques de mistério e magia para todos os gostos.

Jack o Estripador, East London

O assassino em série conhecido como Jack o Estripador, foi assustadoramente real e o facto de que 5 prostitutas londrinas foram brutalmente assassinadas em 1888 não é disputado. Mais misteriosa é a identidade do assassino, com as suspeições apontando para muitos, desde o pintor Walter Sickert ao autor Lewis Carroll. Faça uma excursão pelas ruas cobertas de nevoeiro da zona Leste de Londres, para conhecer pessoalmente os locais do crime. Ainda que Whitechapel retenha ainda algo do clima da noite, de dia é um sítio com excelentes com boutiques muito em moda, bares com a assinatura de designers e, em Brick Lane, restaurantes indianos até onde a vista alcança.  

A Bruxa de Wookey Hole, Wookey Hole Caves perto de Wells

Wookey Hole Witch
Nas cavernas fundas e húmidas de wookey hole vivia a terrível Bruxa de Wookey Hole. Há muitos, muitos anos, os aldeões de Wookey imploraram ao Abada de Gastonbury para lhes mandar um protector contra a malévola feiticeira. Entra em cena o Padre Bernard, um frade beneditino e exorcista emérito. Bernard tomou água na mão, benzeu-a rapidamente e lançou-a sobre a bruxa, transformando-a em pedra. Ainda hoje pode ver a forma petrificada da bruxa nas profundezas destas extraordinárias grutas.

Stonehenge, Salisbury

Stonehenge é o mais famoso monumento megalítico (que literalmente significa “pedra grande”) do mundo. Datando de há uns espantosos 50.000 anos, há literalmente milénios que atrai visitantes. Um local de sacrifícios rituais e de culto do sol, ou um gigantesco calendário? Ninguém sabe realmente os motivos porque foi construído, mas ninguém que ali tenha ido pode negar que é verdadeiramente impressionante.

O Gigante de Cerne Abbas, perto de Dorchester

Cerne Abbas Giant
Uma figura gigantesca, gravada numa encosta de calcário, guarda a aldeia de Cerne Abbas, perto de Dorchester. Nú, excepto por um enorme cajado, é na verdade uma visão surpreendente. Mas o seu verdadeiro significado e até a sua idade, continua a estar em disputa. Será ele um antigo símbolo de fertilidade, uma brincadeira atrevida do século XVII, ou algo de totalmente diferente.  A única vez em que ele foi vestido, foi durante a Segunda Guerra Mundial, quando o disfarçaram para evitar que o inimigo o tomasse como uma referência vista do ar.


St Michael’s Mount, Cornualha

O Monte de St Michael em Penzance é uma pequena ilha acessível na maré baixa (tidal island em inglês) na costa da Cornualha. Diz a lenda que o Monte foi obra do gigante local, Cormoran, que construiu uma casa fortificada de onde podia aterrorizar as gentes da região que viviam na aldeia costeira de Marazion. Mas uma noite, um rapaz da terra chamado Jack, arrastou-se até à ilha onde abriu um buraco, disfarçando-o com palha. Quando Jack o acordou, Cormoran tropeçou para dentro do buraco de onde nunca mais conseguiu escapar. Suba ao Monte St. Michael, veja o buraco de Jack e encoste a cabeça à rocha. Dizem que ainda hoje se houver o bater do coração do gigante.

Nenhum comentário